PENSAR COM OS MEUS BOTÕES

CORRUPTOS PARA O LIXO!

Posted in Política e Sociedade: Artigos de Opinião by Manuel Coimbra on 15/10/2014

Grupos de activistas ucranianos adoptaram um método para punir políticos corruptos: vão buscá-los aos gabinetes e atiram-nos para dentro de contentores do lixo.
O “desafio do caixote do lixo” está a ter grande adesão na Ucrânia.
Em Portugal, caso os tribunais continuem a arquivar processos sobre corrupção, alegando falta de provas, ou a permitir que os corruptos paguem cauções que evitam a sua prisão efectiva, os portugueses que pensem em adoptar o mesmo método.
Políticos, empresários e banqueiros portugueses corruptos merecem ser atirados para contentores do lixo, porque cheiram mal e o que cheira mal é depositado no lixo. Poderíamos até começar por atirar para o lixo o 1º ministro Passos Coelho, Paulo Portas, Aguiar Branco e, já agora, todos os membros deste governo que anda a vender Portugal a interesses privados, Ricardo Salgado, Dias Loureiro (onde é que ele anda?), João Rendeiro (onde é que ele anda?), advogados dos grandes escritórios de juristas que fazem os contratos das parcerias público-privadas altamente lesivos para o erário público e empresários que lesem o Estado (que somos todos nós).
Antes que a pobreza obrigue ainda mais portugueses a procurar comida nos caixotes do lixo!

Manuel Coimbra

CARTA ABERTA AO 1º MINISTRO DE PORTUGAL

Posted in Política e Sociedade: Artigos de Opinião by Manuel Coimbra on 08/05/2010

Sr. Primeiro Ministro

 Sou um dos dez milhões e tal de Portugueses que vive neste «jardim da Europa à beira-mar plantado» e tenho vindo a observar como se tem tratado do «jardim» e, por isso, venho manifestar-lhe nesta carta o meu desagrado pela forma como os «jardineiros» têm actuado. Tenho verificado que os vários «jardineiros» têm sido desmazelados no seu dever de tratar das «flores», principalmente das mais débeis. Quando você tomou posse disse que o nosso «jardim» estava à beira de uma crise económica, sendo necessário tomar medidas imediatas para se evitar a rotura dos cofres do Estado e da Segurança Social. E que medidas imediatas é que você tomou? Continuou a congelar a progressão na carreira dos trabalhadores do Estado e enquanto perdia tempo em tentar gerir os conflitos laborais que desencadeou, o BPN transferiu milhões de Euros para offshores, que eram impostos devidos ao Estado, e o BCP e o BPP faziam uma gestão danosa dos dinheiros dos clientes.

Se tivesse tido a coragem de actuar, logo de início, sobre todos aqueles que fogem às suas obrigações fiscais, através de uma supervisão eficaz do Banco de Portugal e da DGCI, arrecadaria muito mais depressa dividendos para os cofres do Estado, do que através do plano engendrado pelo seu governo para realizar dinheiro à custa dos trabalhadores do Estado e dos trabalhadores por conta de outrem.

E nesta legislatura você já anunciou que vai aumentar impostos! Que vão recair   sobre a generalidade dos Portugueses! E por que é que não aumenta os impostos  aos bancos? Pagam somente 12,5 por cento de IRC para lucros de centenas de milhões de euros por ano, enquanto que as taxas chegam a 45% sobre os rendimentos do trabalho, que são muito menores do que aqueles! Esta situação é injusta e urge ser alterada!

Por que é que sacrificam sempre os que descontam todos os meses impostos sobre o seu trabalho e deixam campo livre à corrupção e à fraude fiscal ou não actuam sobre elas atempadamente? Quem são os culpados? O PSD, o CDS e até o «seu» partido, o PS! Pois é! Vocês é que têm (des)governado o país!

O povo português está cansado desta forma de desgovernar!!!

Um grande mal apareceu no nosso «jardim»: as «ervas daninhas»! Umas têm cor-de-laranja e azul esbranquiçado, com a forma de «cavacos» e «loureiros», enquanto que outras são cor-de-rosa e parecem rosas! Ora estas «ervas daninhas» têm vindo a alimentar-se e a crescer com os «nutrientes» que são para alimentar todas «as flores do «jardim», especialmente depois que nos juntamos ao «jardim europeu»! Também há «plantas» que se aliaram às «ervas daninhas» e têm sugado «nutrientes» que eram também para as outras!

Sr. Chefe dos «jardineiros», em que estado vocês deixaram o nosso «jardim»!… Com algumas «flores» viçosas, coloridas, vistosas e a grande maioria a definhar e a morrer à fome! O «jardim» perdeu beleza e bem-estar por vossa culpa, pois em vez de alimentardes todas as «plantas» e serdes cuidadosos com as mais frágeis, andais-vos a alimentar à sua custa!

Não há amor ao «jardim»? É pois tempo de fazerdes «jardinagem» de outro modo: com Justiça!!! E salvardes as «plantas desfavorecidas»,  pois podem abater-se sobre as «plantas viçosas» e o «jardim» tornar-se um caos.Os interesses superiores do nosso «jardim» devem estar acima de quaisquer outros, quer sejam pessoais, empresariais ou partidários! Ou então abandonai a política!

Sem outro assunto de momento, vou continuar atento ao que ides fazer a este «jardim da Europa à beira-mar plantado».

 Atentamente

Manuel Bernardo Magalhães da Silva  Coimbra

http://economico.sapo.pt/noticias/comment/