PENSAR COM OS MEUS BOTÕES

SOBRE O CASO DOS SUBMARINOS

Posted in Política e Sociedade: Artigos de Opinião by Manuel Coimbra on 27/09/2012

Na Alemanha, o tribunal de Munique que teve em mãos a análise do negócio da venda de submarinos à Grécia e a Portugal, quando Durão Barroso era primeiro-ministro e Paulo Portas ministro da Defesa, concluiu que houve corrupção neste negócio, condenando o ex-administrador da Ferrostaal Johann-Friedrich Haun e o ex-procurador Hans-Peter Muehlenbeck por suborno. Estes ex-executivos da Ferrostal afirmaram, em tribunal, que pagaram subornos na Grécia e em Portugal para conseguir que ambos os países se decidissem pela compra de submarinos ao German Submarine Consortium (GSC), que, além da Ferrostaal, integrava os estaleiros Howaldswerke, de Kiel, e a metalúrgica Thyssenkrupp, de Essen. Entre os beneficiários dos 62 milhões de euros pagos em ‘luvas’ esteve o ex-ministro da Defesa grego Akis Tsochatzpoulos, de acordo com a queixa-crime do Ministério Público de Munique.
Ora Paulo Portas, como ministro da Defesa, tinha a obrigação de conhecer o contrato de compra e venda dos ditos submarinos, pois a compra dependia da sua autorização.
O desaparecimento, do Ministério da Defesa, do dossier contendo a documentação relativa aos concursos que antecederam a celebração dos contratos, contrapartidas e financiamentos, conforme noticiado recentemente pela imprensa, vem confirmar as afirmações daqueles corruptores alemães e provar que há “caça grossa” que tenta passar ilesa em todo este processo, pois como diz o ditado popular: “Quem não deve, não teme!”. E, portanto, o dossier deveria estar disponível no Ministério da Defesa para ser estudado pelo colectivo de juízes que tem em mãos este caso.
Acho também estranho esses juízes terem sido movimentados para outros tribunais, o que levou à reformulação do colectivo de juízes e, consequentemente, ao adiamento do julgamento “sine die” de 3 arguidos alemães e de 7 portugueses que estava marcado para o dia 17 de Setembro.
Os portugueses têm o direito de saber tudo o que se passou neste caso dos submarinos e os tribunais a obrigação de punirem os corruptos rapidamente, pois também é o bom nome da justiça portuguesa que aqui está em causa.
É pois fundamental trazer este caso à tona e inviabilizar a tentativa de certas pessoas de o fazerem submergir para sempre.

Anúncios

CARTA ABERTA A PASSOS COELHO

Posted in Política e Sociedade: Artigos de Opinião by Manuel Coimbra on 17/02/2012

CARTA ABERTA A PASSOS COELHO

Sr. ministro

Escrevo-lhe esta carta para lhe dizer o seguinte:

– em 26 de Março de 2011, numa escola que visitou, uma estudante perguntou-lhe se você, se fosse 1º ministro, ia tirar os subsídios de Natal e de férias à mãe e você disse-lhe que nunca tomaria uma medida dessas, que isso era um disparate e também chegou a afirmar publicamente que não aprovava o PEC 4, porque não apoiava mais aumentos de impostos, pois não se deviam impôr mais sacrifícios aos portugueses. Mas você não cumpriu o que disse! Mentiu a uma criança e aos portugueses! Porque, agora no governo, você extorquiu 50% do subsídio de Natal de 2011 aos reformados, aos pensionistas e aos funcionários públicos e decidiu acabar com esses subsídios a partir de 2012, portanto, você é um mentiroso; se a José Sócrates coube a alcunha de Pinóquio, a si assenta-lhe perfeitamente a alcunha de Super-Pinóquio;

– você não tem o sentido da equidade nem o da Justiça, porque excluiu deste contributo e sacrifício, que deviam ser colectivos, as grandes fortunas, os bancos e as grandes empresas, que têm lucros de milhões de euros por ano;

– você já mostrou não ter estatura moral, nem política, para governar, pois limita-se a ser um lacaio de interesses privados e de grupos económico-financeiros, nacionais e internacionais, que favorece, sacrificando os portugueses mais desfavorecidos e o interesse nacional (não é compreensível ter-se vendido o BPN ao BIC – banco de capitais maioritariamente angolanos – por 40 milhões de euros, quando havia outros potenciais compradores que ofereciam 100 milhões, a manutenção dos postos de trabalho e financiamento a pequenas e médias empresas: o Estado perdeu de imediato 60 milhões de euros; recordo-me que uma semana antes do negócio se efectuar, Paulo Portas, o tal do negócio dos submarinos, esteve em Angola e até a Comissão Europeia desconfia da venda do BPN ao BIC, tendo considerado o “preço negativo”; ao permitir as privatizações da EDP, da REN e da GALP, você vai entregar lucros anuais de milhares de milhões de euros, que estas empresas facturam, a alguns privados, concentrando ainda mais riqueza numa minoria em prejuízo do Estado – que somos todos nós);

– você favorece clientelas partidárias – jobs for the boys and girls – pois colocou três gestores não executivos na CGD desnecessariamente, fora os outros que estão a ser espalhados por várias instituições públicas, muitos deles sem qualquer experiência nas áreas profissionais em que lhes arranjou o “tacho”, só por causa da sua coloração partidária e para lhes arranjar um emprego altamente rentável, quando você criticava o anterior governo por essa mesma atitude; pois é, chegou o momento de “meter a mão no pote”;

– você, o seu governo, o PSD e o CDS sois tudo menos sociais-democratas, pois contribuístes, após o 25 de Abril, e continuais a contribuir para aumentar o fosso entre ricos e pobres no nosso país.

Tenha pois vergonha na cara e demita-se, já que você, em poucos meses, perdeu credibilidade e legitimidade moral e política para governar Portugal.

Manuel Coimbra